Qual a relação entre Crédito de Carbono e Mecanismo de Desenvolvimento Limpo?

O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) estabelece a redução das emissões de CO2 e gases do efeito estufa (GEE) pelos países desenvolvidos. Já os países em desenvolvimento podem contribuir com projetos de sustentabilidade, cujas ações culminem em redução ou captura dos GEE.

 O mercado de créditos de carbonos faz parte do Protocolo de Kyoto. Assim, a redução dos GEE cria valor monetário para quem os reduz, os países desenvolvidos têm cotas para emissão máxima.

Por isso, o MDL promove a sustentabilidade econômica e dos recursos naturais. Para que seja bem estruturado é preciso estar baseado no tripé Econômico, Social e Ambiental.

O MDL visa ao desenvolvimento sustentável por meio de tecnologias mais limpas para a implementação de projetos que contribuam com o objetivo final do protocolo de Kyoto. Para tanto, os projetos devem ser fundamentados em alternativas que gerem eficiência energética, reflorestamento, uso de fontes renováveis etc.

As empresas que desejam apresentar seus projetos precisam usar metodologias que tenham sido validadas e verificadas por Entidades Operacionais Designadas (EODs), bem como serem habilitadas pelo Conselho Executivo do MDL.

No Brasil, a entidade habilitada é a Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima, que recebeu a autorização como Autoridade Nacional Designada (AND).

Você sabia que no mundo inteiro, o primeiro projeto de MDL é brasileiro? A ONU aprovou o aterro sanitário de Nova Iguaçu, no Estado do Rio de Janeiro. Os créditos de carbono gerados pelo aterro foram negociados com os Países Baixos.

Vários setores brasileiros podem atuar no MDL como: Geração de energia (renovável e não renovável), distribuição, projetos de eficiência e conservação de energia, indústrias etc.

Quer receber novidades sobre Crédito de Carbono? Deixe seu cadastro abaixo:

See also

Geral

21.06.22

O que faz um profissional que trabalha com comercialização de energia?

Geral

07.06.22

Tradener alcança certificação Great Place to Work pela segunda vez

Na Mídia

17.05.22

Barra Bonita é destaque em jornal Gazeta do Povo do PR

Geral

04.05.22

Tradener investe em energia limpa e renovável para um mundo em transformação

Setor Energético

28.04.22

Brasil alcançou a 6ª posição em ranking de energia eólica

Geral

27.04.22

Mês da criatividade e inovação com protagonismo da Tradener

07.04.22

Cidade de Pindaí onde empresa do grupo tem parque eólico celebra 60º aniversário

Setor Energético

23.03.22

Como a meteorologia impacta os preços da energia elétrica no Brasil?

Press Release

22.03.22

Tradener propõe Plano Nacional de 100 PCHs com geração de até 1 milhão de empregos

Press Release

22.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Press Release

22.03.22

Tradener cresceu quase 60% suas vendas de energia em MWh em 2021

Press Release

22.03.22

Tradener aumentou em 103% sua compra de energia no longo prazo.

Setor Energético

22.03.22

A importância da água na geração de energia elétrica.

Setor Energético

15.03.22

O que esperar da micro e mini geração distribuída x incentivos e crescimentos projetados?

Gás

07.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Setor Energético

22.02.22

PDE 2031: qual é a tendência da Matriz Energética Nacional para a próxima década?

Geral

17.02.22

Sua empresa está preparada para descarbonizar?

Setor Energético

10.02.22

Como está o processo de geração de energia eólica em mar brasileiro?

Setor Energético

09.02.22

A influência das chuvas na geração de energia eólica

Setor Energético

02.02.22

Energia Renovável no Brasil, o que esperar para os próximos anos?

25.01.22

Parabéns, São Paulo da garoa, da terra boa e da energia solar!

Geral

10.11.21

Como é o mercado de trabalho no setor de energia?

Mercado Livre

11.08.21

Como alcançar mais previsibilidade na fatura de energia elétrica?

Geral

25.03.21

Energia Eólica no Brasil e no mundo

Setor Energético

20.05.22

Chuvas de março melhoram afluência da região Sul

%d bloggers like this: