Você sabe como funciona o Mercado de Crédito de Carbono?

O Protocolo de Kyoto é um acordo de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), que tem por objetivo emitir certificados às empresas ou pessoas que reduzem gases de efeito estufa (GEE). Tais certificados são conhecidos como crédito de carbono.

Assim, o crédito de carbono é um certificado que comprova a redução das emissões de GEE. Um crédito de carbono equivale a uma tonelada de dióxido de carbono (CO2), que deixou de ser emitida na atmosfera. Dessa forma, reduzir as emissões significa gerar capital econômico para negociar no mercado, inclusive internacional.

Não só o carbono, mas demais gases, que em grande quantidade causam malefícios para a atmosfera e geram o efeito estufa, também podem ser convertidos em créditos de carbono.

As organizações que alcançam a redução podem comercializar certificados excedentes a outras que precisam cumprir com as diminuições e não conseguem, por isso, só lhes resta compensar suas emissões, o que é feito por meio da aquisição de créditos. Com isso, essas empresas colaboram com a manutenção dos acordos de redução, além de participarem diretamente.

Por enquanto, no nosso país só existe o mercado voluntário de carbono, que se trata da compra de créditos de projetos florestais, os quais neutralizam as emissões de maneira espontânea. Mas, já tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 528/21 que institui o Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE), cujo objetivo é regular a compra e venda de créditos de carbono.

As principais propostas do PL é a regulamentação dos pontos mercado de carbono, como o registro, certificação e contagem dos créditos etc. O PL fixa ao governo a regulamentação de um programa nacional obrigatório de compensação de emissões de GEE no prazo de cinco anos.

Além disso, a minuta indica a criação de um mercado voluntário de créditos para que as empresas e governos que não têm obrigatoriedade de redução de GEE, porém tenham intenção de compensar o impacto ambiental de suas atividades, também participem de projetos de redução das emissões de carbono na atmosfera. O mercado voluntário será isentado de PIS, Cofins e CSLL. A responsabilidade por regular o mercado será do Sistema Brasileiro de Comércio de Direitos de Emissões (SBDE).

E a sua empresa como está reduzindo a emissão de carbono? Quer receber mais informações sobre o tema? Deixe o seu contato abaixo.

Veja também

Geral

21.06.22

O que faz um profissional que trabalha com comercialização de energia?

Geral

07.06.22

Tradener alcança certificação Great Place to Work pela segunda vez

Na Mídia

17.05.22

Barra Bonita é destaque em jornal Gazeta do Povo do PR

Geral

04.05.22

Tradener investe em energia limpa e renovável para um mundo em transformação

Setor Energético

28.04.22

Brasil alcançou a 6ª posição em ranking de energia eólica

Geral

27.04.22

Mês da criatividade e inovação com protagonismo da Tradener

07.04.22

Cidade de Pindaí onde empresa do grupo tem parque eólico celebra 60º aniversário

Setor Energético

23.03.22

Como a meteorologia impacta os preços da energia elétrica no Brasil?

Press Release

22.03.22

Tradener propõe Plano Nacional de 100 PCHs com geração de até 1 milhão de empregos

Press Release

22.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Press Release

22.03.22

Tradener cresceu quase 60% suas vendas de energia em MWh em 2021

Press Release

22.03.22

Tradener aumentou em 103% sua compra de energia no longo prazo.

Setor Energético

22.03.22

A importância da água na geração de energia elétrica.

Setor Energético

15.03.22

O que esperar da micro e mini geração distribuída x incentivos e crescimentos projetados?

Gás

07.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Setor Energético

22.02.22

PDE 2031: qual é a tendência da Matriz Energética Nacional para a próxima década?

Geral

17.02.22

Sua empresa está preparada para descarbonizar?

Setor Energético

10.02.22

Como está o processo de geração de energia eólica em mar brasileiro?

Setor Energético

09.02.22

A influência das chuvas na geração de energia eólica

Setor Energético

02.02.22

Energia Renovável no Brasil, o que esperar para os próximos anos?

25.01.22

Parabéns, São Paulo da garoa, da terra boa e da energia solar!

Geral

10.11.21

Como é o mercado de trabalho no setor de energia?

Mercado Livre

11.08.21

Como alcançar mais previsibilidade na fatura de energia elétrica?

Geral

25.03.21

Energia Eólica no Brasil e no mundo

Setor Energético

20.05.22

Chuvas de março melhoram afluência da região Sul

%d blogueiros gostam disto: