Energia para Argentina

Brasil exporta energia para Argentina

Primeira operação em novo formato, envolvendo 697 MWmed de geração térmica no SIN, ocorreu neste sábado (25/7)

O ONS programou a exportação de 697 MWmed de geração térmica no SIN para o atendimento à Argentina. A operação ocorreu no sábado (25/7) e foi a primeira exportação sob as regras estabelecidas pela Portaria MME nº 418/2019.

A nova modalidade de exportação de energia entrou em vigor em maio deste ano, mas, segundo o operador, somente agora está sendo efetivada no contexto da operação do SIN.

De acordo com a Tradener, comercializadora nacional autorizada pelo MME para exportar energia à Argentina, as geradoras envolvidas são Norte Fluminense e Engie. O contrato é direto com a Compañía Administradora del Mercado Mayorista Eléctrico S.A. (Cammesa).

O negócio deve gerar em torno de US$ 20 milhões semanais em divisas para o país. Toda a exportação para a Argentina está sendo realizada através das usinas conversoras nacionais Garabi I e II com até 2.200 MW.

A Tradener possui autorização do MME para exportação de energia elétrica interruptível para a Argentina, com validade até 31/12/22.

Fonte: Enercons

28.07.2020

Veja Também

%d blogueiros gostam disto: