Energia pode ter nova onda de migração

Combinação entre preço baixo e abertura de mercado deve incentivar saída de ambiente cativo

Por Rodrigo Polito e Letícia Fucuchima — Do Rio e de São Paulo

A queda do preço da energia no mercado livre, em função da redução da demanda e do aumento da oferta excedente, aliada ao processo de abertura do mercado em curso pelo governo e o Congresso, pode provocar uma nova onda de migração de consumidores para o ambiente livre, quando houver a retomada da atividade econômica, na opinião de especialistas ouvidos pelo Valor. O ambiente livre responde por um terço do mercado total de energia do país e movimenta R$ 134 bilhões por ano.

Fonte: Valor Econômico

08 de abril de 2020

Veja Também

%d blogueiros gostam disto: