Risco hidrológico necessita solução para o futuro, defende presidente da Traden

Walfrido Avila acredita que é relevante resolver o passado na questão do GSF, mas a ameaça futura continua existindo

O “imbróglio” setorial decorrente do gigantesco endividamento de geradores em razão do risco hidrológico, também conhecido como GSF (Generation Scaling Factor), esteve na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no Senado Federal, na manhã deste dia 10 de março, com a apresentação do relatório do projeto de lei 3.975/2019, que propõe novas condições para a repactuação do risco hidrológico. 

O texto do relator senador Eduardo Braga (MDB-AM) obteve aprovação e agora seguirá para análise do Plenário da Casa.

As geradoras acumulam uma insolvência que passa dos R$ 8 bilhões junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O início de tudo aconteceu com a estiagem ocorrida em 2015. Na ocasião, por meio de liminares nos tribunais, as geradoras hidrelétricas conseguiram impedir a cobrança de custos adicionais devido à redução na capacidade de produzir energia hidrelétrica em decorrência do menor armazenamento de água nos reservatórios, o chamado risco hidrológico.

Walfrido Avila, presidente da Tradener, empresa pioneira na comercialização de energia no mercado livre, acredita que o risco hidrológico continua a ser um grave problema a ser enfrentado pelo setor elétrico. “O GSF não estava entre as pautas prioritárias do governo para o setor elétrico e, mesmo avançando nessa importante aprovação política de hoje, infelizmente ainda se está resolvendo apenas o passado, o grande endividamento já existente. É uma pena que durante todos esses anos não se tenha enfrentado o problema com uma solução técnica adequada. Temos que pensar na modernização setorial urgente. Enquanto isso não acontecer, continuaremos convivendo com a ameaça de que o problema do GSF volte a ocorrer no futuro”, alerta Walfrido.

Sobre a Tradener: é uma das maiores comercializadoras independentes de energia elétrica e gás natural do país, com foco nos consumidores livres de energia elétrica e produtores independentes. Pioneira no segmento desde 1998, foi a primeira empresa do Brasil autorizada pela Aneel a comercializar energia com consumidores livres e geradores no ambiente de contratação livre. Com investimentos em geração renovável, a companhia está no ranking das maiores e melhores empresas do Brasil. É reconhecida pela Valor 1000, Exame, e Estadão. Site: http://www.tradener.com.br.

Informações para a imprensa Tradener:

Fran Press Comunicação Corporativa  (11) 3129-3981 

Frank Rogério                       

Diretor de Planejamento e Estratégia de Comunicação

frank@franpress.com.br – ramal 201     

Rosi Silva Veronezzi

Assistente Executiva de Atendimento

rosimeire@franpress.com.br – ramal 202

Veja também

Geral

21.06.22

O que faz um profissional que trabalha com comercialização de energia?

Geral

07.06.22

Tradener alcança certificação Great Place to Work pela segunda vez

Na Mídia

17.05.22

Barra Bonita é destaque em jornal Gazeta do Povo do PR

Geral

04.05.22

Tradener investe em energia limpa e renovável para um mundo em transformação

Setor Energético

28.04.22

Brasil alcançou a 6ª posição em ranking de energia eólica

Geral

27.04.22

Mês da criatividade e inovação com protagonismo da Tradener

07.04.22

Cidade de Pindaí onde empresa do grupo tem parque eólico celebra 60º aniversário

Setor Energético

23.03.22

Como a meteorologia impacta os preços da energia elétrica no Brasil?

Press Release

22.03.22

Tradener propõe Plano Nacional de 100 PCHs com geração de até 1 milhão de empregos

Press Release

22.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Press Release

22.03.22

Tradener cresceu quase 60% suas vendas de energia em MWh em 2021

Press Release

22.03.22

Tradener aumentou em 103% sua compra de energia no longo prazo.

Setor Energético

22.03.22

A importância da água na geração de energia elétrica.

Setor Energético

15.03.22

O que esperar da micro e mini geração distribuída x incentivos e crescimentos projetados?

Gás

07.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Setor Energético

22.02.22

PDE 2031: qual é a tendência da Matriz Energética Nacional para a próxima década?

Geral

17.02.22

Sua empresa está preparada para descarbonizar?

Setor Energético

10.02.22

Como está o processo de geração de energia eólica em mar brasileiro?

Setor Energético

09.02.22

A influência das chuvas na geração de energia eólica

Setor Energético

02.02.22

Energia Renovável no Brasil, o que esperar para os próximos anos?

25.01.22

Parabéns, São Paulo da garoa, da terra boa e da energia solar!

Geral

10.11.21

Como é o mercado de trabalho no setor de energia?

Mercado Livre

11.08.21

Como alcançar mais previsibilidade na fatura de energia elétrica?

Geral

25.03.21

Energia Eólica no Brasil e no mundo

Setor Energético

20.05.22

Chuvas de março melhoram afluência da região Sul

%d blogueiros gostam disto: