Comercializadores sugerem mudanças para facilitar acesso de indústrias ao ML

Elas permitiriam a livre negociação de sobras de energia resultantes da migração de consumidores cativos

Uma proposta apresentada ao governo pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia sugere o fim das restrições de acesso do segmento industrial ao mercado livre, para que as sobras de energia resultantes da migração de consumidores que estavam no ambiente regulado possam ser vendidas livremente à indústria. Eventualmente, segundo a Abraceel, as próprias distribuidoras de energia poderiam negociar os excedentes em leilões direcionados ao ambiente de livre comercialização, em vez de liquidar essa energia ao Preço de Liquidação das Diferenças.
 
Para que qualquer alteração ocorra, no entanto, serão necessárias mudanças legais. A ideia apresentada ao ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, é de que sejam reduzidos os limites mínimos de carga para a indústria possa escolher seu fornecedor. Pela legislação atual, a carga mínima para que o consumidor possa se enquadrar como livre é de 3 MW, enquanto o consumidor especial deve ter pelo menos 500 kW de carga.
 
O maior potencial está neste último segmento, onde um número significativo de pequenas indústrias que são clientes cativos das distribuidoras poderia ser enquadrado. A Abraceel estima que dos cerca de 550 mil consumidores industriais existentes no país, em torno de 15 mil são elegíveis para o mercado livre ou já compram energia nesse ambiente.
 
O presidente executivo da associação, Reginaldo Medeiros, lembra que existe atualmente uma sobra relevante de energia resultante da redução da atividade econômica, e um efeito marginal provocado pela migração de consumidores do mercado regulado. ?O que a gente está falando é que se houver um movimento forte de migração, que essa energia também migre para o mercado livre por meio de leilão?, disse Medeiros.
 
O assunto também foi discutido com a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica. Em tese, as distribuidoras podem ter interesse em vender livremente seus excedentes, já que a liquidação no mercado de curto prazo pode significar prejuízo quando o PLD for menor que custo da energia comprada.
 
Fonte: Canal Energia (18/02/2016)

Veja também

Geral

21.06.22

O que faz um profissional que trabalha com comercialização de energia?

Geral

07.06.22

Tradener alcança certificação Great Place to Work pela segunda vez

Na Mídia

17.05.22

Barra Bonita é destaque em jornal Gazeta do Povo do PR

Geral

04.05.22

Tradener investe em energia limpa e renovável para um mundo em transformação

Setor Energético

28.04.22

Brasil alcançou a 6ª posição em ranking de energia eólica

Geral

27.04.22

Mês da criatividade e inovação com protagonismo da Tradener

07.04.22

Cidade de Pindaí onde empresa do grupo tem parque eólico celebra 60º aniversário

Setor Energético

23.03.22

Como a meteorologia impacta os preços da energia elétrica no Brasil?

Press Release

22.03.22

Tradener propõe Plano Nacional de 100 PCHs com geração de até 1 milhão de empregos

Press Release

22.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Press Release

22.03.22

Tradener cresceu quase 60% suas vendas de energia em MWh em 2021

Press Release

22.03.22

Tradener aumentou em 103% sua compra de energia no longo prazo.

Setor Energético

22.03.22

A importância da água na geração de energia elétrica.

Setor Energético

15.03.22

O que esperar da micro e mini geração distribuída x incentivos e crescimentos projetados?

Gás

07.03.22

Tradener fecha contrato inédito com a YPFB para trazer gás natural boliviano ao Brasil.

Setor Energético

22.02.22

PDE 2031: qual é a tendência da Matriz Energética Nacional para a próxima década?

Geral

17.02.22

Sua empresa está preparada para descarbonizar?

Setor Energético

10.02.22

Como está o processo de geração de energia eólica em mar brasileiro?

Setor Energético

09.02.22

A influência das chuvas na geração de energia eólica

Setor Energético

02.02.22

Energia Renovável no Brasil, o que esperar para os próximos anos?

25.01.22

Parabéns, São Paulo da garoa, da terra boa e da energia solar!

Geral

10.11.21

Como é o mercado de trabalho no setor de energia?

Mercado Livre

11.08.21

Como alcançar mais previsibilidade na fatura de energia elétrica?

Geral

25.03.21

Energia Eólica no Brasil e no mundo

Setor Energético

20.05.22

Chuvas de março melhoram afluência da região Sul

%d blogueiros gostam disto: