Abraceel discute na CNI e FIESP de acesso a 300 mil indústrias no mercado livre

Desde sua criação, há 20 anos, o mercado livre de energia já ajudou a indústria a poupar R$ 28 bilhões no custo com eletricidade

O presidente da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), Reginado Medeiros, se reúne nessa semana com o diretor do Departamento de infraestrutura da Fiesp, Carlos Cavalcanti, e com o presidente da CNI, Robson Braga, para discutir os últimos detalhes da proposta de acesso imediato de 300 mil indústrias ao mercado livre de energia.
 
Medeiros tem encontro marcado com o ministro Eduardo Braga, nesta quinta-feira (18/02), para defender a portabilidade da conta de luz para todo o setor industrial brasileiro. O pedido da entidade se baseia nas condições de preços extremamente favoráveis no mercado livre de energia para os próximos anos (2016-2020) em função da sobra energética existente no sistema.
 
O documento traz dois estudos independentes que projetam uma redução de 46% na conta de luz das indústrias que podem negociar diretamente no mercado livre de energia. Atualmente, apenas 11 mil das mais de 300 mil indústrias brasileiras estão habilitadas a entrar no Ambiente de Comercialização Livre (ACL). Desde sua criação, há 20 anos, o mercado livre de energia já ajudou a indústria a poupar R$ 28 bilhões no custo com eletricidade, aumentando assim a competitividade da produção local.
 
Fonte: Setor Energético (18/02/2016)

Veja Também

%d blogueiros gostam disto: